ICMS no destino será discutido com Estados, diz Mantega

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta quarta-feira que a discussão sobre uma eventual cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) no destino é uma questão que deve ser discutida junto com a reforma tributária. Esta proposta foi feita na terça pelo governador de Minas, Aécio Neves (PSDB). "A mudança da cobrança do ICMS deve entrar na pauta da reforma tributária, não é uma decisão isolada", disse Mantega após a reunião do Conselho Monetário Nacional (CMN). Segundo o ministro, é preciso que esse debate seja feito com muita cautela para que não haja vencedores nem perdedores. "Essa questão estará contemplada na proposta que vamos elaborar junto com os governadores", disse.O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), disse que a reunião que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva terá no dia 6 de março com todos os governadores "será uma boa hora" para o debate em torno do ICMS. Segundo ele, muitos estados, como São Paulo, deverão perder receita com a mudança da fase de cobrança do imposto da origem para o destino. "Mas é um assunto que deve ser debatido", disse. Para ele, o importante é que a reforma tributária acabe com a guerra fiscal entre os Estados.Já Aécio pediu que o governo federal tenha a "gentileza" de apresentar aos governadores um pouco antes da reunião o que pretende para a reforma tributária.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.