Ibope mostra Dilma 11 pontos à frente de Serra

Segundo pesquisa, petista tem 51% das intenções de voto contra 40% de tucano

Jair Stangler/São Paulo, Estadão.com.br

20 de outubro de 2010 | 19h50

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, está 11 pontos porcentuais à frente de José Serra (PSDB), segundo pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada nesta quarta-feira, 20. A petista tem 51% das intenções de voto contra 40% de José Serra (PSDB). Votos brancos e nulos somam 5% e 4% não sabem ou não responderam. Considerando-se apenas os votos válidos (excluídos nulos, brancos e eleitores indecisos), Dilma teria 56% contra 44% do tucano.

 

A petista quase dobrou a diferença em relação ao tucano registrada na pesquisa anterior, realizada entre os dias 11 e 13 de outubro. Naquele levantamento, Dilma tinha 49% das intenções de voto (53% dos votos válidos) contra 43% de Serra (47% dos votos válidos). No primeiro turno, a candidata do PT teve 46,9% dos votos válidos, contra 32,6% do adversário.

 

A pesquisa foi realizada entre os dias 18 e 20 de outubro e está registrada no TSE sob o protocolo 36476/2010. Foram realizadas 3010 entrevistas em 201 municípios de todo o País. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos.

 

 

Dilma lidera entre as mulheres

 

O levantamento desta semana mostra Dilma à frente de Serra no eleitorado feminino. Na pesquisa anterior, os dois apareciam empatados nesse grupo, ambos com 46%. Agora, a petista registrou 46% contra 41% do tucano. Entre os homens, Dilma oscilou de 52% para 53% e Serra foi de 40% a 39%.

 

Na Região Nordeste, Dilma ampliou sua vantagem que era de 21 pontos porcentuais e agora chega a 33%. A petista subiu de 57% para 64% das intenções, enquanto Serra caiu de 36% para 31%. O Norte/Centro-Oeste foi a única região em que a petista caiu, passando de 51% para 46%, enquanto Serra subiu de 43% para 47%, configurando empate técnico. No Sul, única região onde Serra liderava por 54% a 41%, Dilma conseguiu tirar pontos do tucano, e também a situação é de empate técnico: a candidata do PT agora tem 47% contra 46% de seu adversário. No Sudeste, os candidatos oscilaram seguem dentro dos limites do empate técnico - a petista passou de 46% para 45% enquanto o tucano foi de 44% para 41%.

 

Na divisão do eleitorado por escolaridade, os dois candidatos oscilaram pouco entre os que estudaram até a 4ª série. Dilma foi de 57% a 55% e Serra, de 35% para 37%. Entre os que cursaram da 5ª à 8ª série, a petista passou de 50% para 52% enquanto o tucano caiu de 44% para 37%. Na faixa do ensino médio, que havia registrado empate em 46%, Dilma agora lidera por 49% a 41%. Serra segue liderando entre quem tem curso superior, mas Dilma diminuiu a diferença, que passou de 11 pontos porcentuais nessa faixa (50% a 39%) para seis pontos (49 a 43%).

 

Na pesquisa anterior, Dilma aparecia liderando nos municípios pequenos e médios, de até 100 mil habitantes, e em empate técnico com Serra nos municípios com população acima disso (46% para Dilma e 44% para Serra. No novo levantamento, Dilma manteve a liderança nos municípios de pequeno e médio porte e agora lidera também nos municípios maiores, por 48% a 41%.

 

Dilma também ampliou a liderança entre quem ganha menos. A petista passou de 57% para 61% entre quem ganha até um salário mínimo, enquanto Serra caiu de 36% para 31% nessa faixa. Por outro lado, o tucano também ampliou sua vantagem entre quem ganha mais, passando de 48% para 55% na faixa de renda acima de 5 salários mínimos. Neste grupo, Dilma passou de 41% para 37%.

 

Na pesquisa espontânea, Dilma foi de 45% a 47%, enquanto Serra passou de 40% a 38%. 8% se declararam indecisos. 81% dos eleitores disseram seu voto é definitivo enquanto 14% afirmaram que ainda podem mudar.

 

Atualizada às 0h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.