Ibope indica Kassab 19 pontos à frente de Marta em São Paulo

Levantamento contratado pelo ?Estado? e pela TV Globo, fechado na véspera do pleito, mostra 56% a 37%

Carlos Marchi, O Estadao de S.Paulo

26 de outubro de 2008 | 00h00

O prefeito Gilberto Kassab (DEM) deve vencer hoje o segundo turno da eleição municipal paulistana e ser o primeiro prefeito de São Paulo a se reeleger, indica pesquisa Ibope contratada pelo Estado e pela TV Globo, tabulada ontem à tarde, que lhe atribuiu 19 pontos porcentuais de vantagem sobre a candidata Marta Suplicy (PT). A sondagem Ibope apurou que em três dias Kassab cresceu 3 pontos porcentuais e chegou a 56%; Marta oscilou 1 ponto para cima e está com 37%.A última pesquisa antes do início da votação revelou que 5% dos eleitores da cidade pretendiam votar em branco ou anular o voto (no primeiro turno, 7,9% fizeram essa opção) e, poucas horas antes da abertura das urnas, ainda existiam 2% de eleitores indecisos.A contagem de votos válidos feita pelo Ibope revelou que um dia antes do pleito Kassab sustentava uma diferença de 20 pontos porcentuais sobre Marta. Na pesquisa, o atual prefeito somou 60% das preferências e a petista ficou com 40%. A apuração de votos válidos considera apenas os que foram endereçados aos candidatos, descartando os votos em branco e nulos, além dos indecisos. É essa contagem que define formalmente uma vitória no segundo turno. Para vencer, um candidato deve alcançar 50% dos votos válidos mais 1 voto.CAMPANHA NA TVKassab passou a crescer nas pesquisas quando a propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV começou, dando-lhe espaço para divulgar suas realizações e vincular-se a elas. Na pesquisa Ibope de 15 de agosto, quatro dias antes do início da propaganda gratuita, ele aparecia em quarto lugar, com modestos 8%, atrás de Paulo Maluf (PP). Marta tinha 41%. Na pesquisa Ibope divulgada em 29 de agosto, com dez dias de horário eleitoral, Kassab foi para 12% e Marta oscilou para 39%. Na pesquisa seguinte, em 12 de setembro, o prefeito chegou a 21%, empatando com o tucano Geraldo Alckmin, enquanto a petista caía para 35%.O quadro ficou mais favorável a Kassab na pesquisa de 26 de setembro: ele subiu para 25%, descolando de Alckmin, e Marta ficou nos 35%. Já então se vislumbrava que o prefeito iria para o segundo turno. Na pesquisa de 4 de outubro, Marta estacionou nos 35% e Kassab foi a 27%. Na boca-de-urna, em 5 de outubro, Marta registrou 34% e Kassab, 30%. Mas no resultado oficial do primeiro turno o candidato do DEM surpreendeu e chegou em primeiro, anotando 33,61% a 32,79%.APOIO DE ALCKMINNa primeira pesquisa do segundo turno Kassab já aparecia à frente de Marta, marcando 51% a 39%. Os 12 pontos de diferença logo se transformariam em 17 na pesquisa de 22 de outubro, na qual o prefeito registrou 53% a 36%. Kassab cresceu no segundo turno ao herdar a maior parte dos votos que, na primeira rodada, foram de Alckmin, Maluf e Soninha Francine (PPS).Na pesquisa de 14 de outubro o Ibope verificou que Kassab herdara 68% dos eleitores de Alckmin, enquanto Marta ficara com apenas 17%. Mas a do dia 22 revelou que o apoio público de Alckmin a Kassab funcionou: o prefeito passou a contar com 77% dos eleitores do tucano, enquanto Marta atraía só 12%.Antes, dos eleitores que haviam votado em outros candidatos no primeiro turno, 49% tinham migrado para Kassab e 28%, para Marta; agora, 52% deles declaram votar em Kassab e só 26% vão para Marta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.