Ibope aponta vitória do PSDB em Taubaté

O candidato tucano Ortiz Júnior, filho do presidente afastado da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), José Bernardo Ortiz, tem a maioria das intenções de voto para o segundo turno em Taubaté, no Vale do Paraíba, segundo pesquisa do Ibope. Mesmo com as recentes denúncias de possíveis irregularidades no fornecimento de mochilas na FDE, o PSDB tem 54% das intenções de voto, contra 33% do PT, que tem na disputa o metalúrgico Isaac do Carmo. Excluindo os indecisos, que somam 6%, e os votos brancos ou nulos (8%), o PSDB tem 62% contra 38% do PT.

GERSON MONTEIRO, ESPECIAL PARA A AE, Agência Estado

27 de outubro de 2012 | 14h21

A pesquisa foi realizada entre os dias 24 e 26 de outubro, o que evidencia o baixo impacto da visita do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na última quinta-feira (25) na cidade, considerando que na pesquisa anterior o PT tinha 32% das intenções de voto contra 55% do candidato do PSDB. Lula levou cerca de 3 mil pessoas para o comício de Isaac do Carmo.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), também esteve este mês em Taubaté para apoiar pessoalmente a campanha de Ortiz Júnior. Ele espera a vitória do PSDB em Taubaté, com 215 mil eleitores e segundo maior colégio eleitoral da região, já que São José dos Campos ficou com PT ainda no primeiro turno - Carlinhos de Almeida (50,99% dos votos).

O Vale do Paraíba é conhecido por ser um reduto tucano, o governador nasceu e iniciou sua carreira política em Pindamonhangaba, a 160 km de São Paulo.

Até o momento, o PT foi o partido com maior avanço de prefeituras no Vale do Paraíba, Litoral Norte, Serra da Mantiqueira e região Bragantina, saindo de 2 em 2012 para 11 em 2013. O PSDB perdeu uma, de 15 para 14 prefeituras até o momento.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2012TaubatéIbopeOrtiz

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.