Ibope aponta que 54% são contra voto obrigatório

Diante do debate sobre a necessidade de se promover uma reforma política, a pesquisa CNI/Ibope incluiu o tema no levantamento realizado este mês. O levantamento mostrou que 54% dos entrevistados são contrários ao voto obrigatório e 45% são favoráveis. Por outro lado, 56% dos entrevistados afirmaram que teriam votado nas últimas eleições mesmo que o voto não fosse obrigatório, enquanto 43% disseram que não teriam comparecido às urnas no último pleito. A pesquisa apontou ainda que 77% dos entrevistados são contrários ao financiamento público de campanhas eleitorais e apenas 16% são favoráveis. Por outro lado, 52% aprovam a fidelidade partidária e 37% são contra. A CNI/Ibope ainda constatou que 58% dos entrevistados são favoráveis à reeleição, enquanto 38% desaprovam. O levantamento mostrou também que é baixa a participação política da sociedade: 83% dos entrevistados disseram que nunca trabalharam para um partido político ou candidato e 71% disseram que nunca trabalharam pela defesa de propostas ou idéias que afetam a sua vida ou a de sua comunidade. A CNI/Ibope constatou ainda que 48% dos entrevistados acompanham as questões políticas por meio de conversas com amigos, enquanto que 29% nunca conversam sobre política com amigos, e 24% quase nunca falam do assunto com amigos. A pesquisa ainda constatou que 51% das pessoas ouvidas acreditam que o voto pode melhorar a vida das pessoas, mas 47% consideram que, independente do voto, a vida das pessoas continua do mesmo jeito ou muda por outras razões. Foram 2.002 pessoas, em 140 municípios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.