Ibirapuera registra ozônio acima do normal pela 5º vez

A Secretaria Estadual do Meio Ambiente manteve o estado de atenção nas regiões do Ibirapuera, Santo André (Capuava) e São Miguel Paulista e declarou estado de alerta por excesso de ozônio na Mooca e em São Caetano. É a quinta vez, desde domingo, que a região do Ibirapuera concentra esse poluente acima dos padrões estabelecidos pela legislação ambiental.A Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) recomenda que se evite a prática de exercícios físicos durante o período das 13hàs 16h, horário de maior insolação e formação do poluente ozônio.As estações da Cetesb em Santana, Nossa Senhora do Ó, Santo Amaro e Pinheiros tiveram qualidade inadequada, ainda por ozônio, mas em menor escala. Em Guarulhos, a classificação foi a mesma, mas por material articulado: poeira, fuligem, pólen.As demais estações medidoras espalhas pela grande São Paulo apresentaram qualidade do ar regular. As condições meteorológicas ainda ficam desfavoráveis à dispersão dos poluentes amanhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.