Ibama avalia obras de Leal em área de proteção

Administrador do empreendimento garante que toda a documentação ambiental foi feita e está sendo seguida

Tiago Décimo e Brás Henrique, de O Estado de S.Paulo

09 Julho 2010 | 08h18

SALVADOR - Técnicos do Ibama e do Instituto do Meio Ambiente da Bahia voltaram nesta quinta-feira, 8, à Fazenda São Roque, de propriedade do controlador da Natura Guilherme Leal, candidato a vice na chapa presidencial de Marina Silva (PV). A fazenda está localizada dentro da Área de Proteção Ambiental (APA) Itacaré-Serra Grande, no sul da Bahia.

 

 

Os fiscais tentam checar se as obras que estão sendo realizadas no local estão de acordo com o projeto original, aprovado em 2007. De acordo com a proposta aprovada, da área de 73 hectares poderiam ser usados 4.800 metros quadrados para a construção de imóveis no terreno. O canteiro de obras estaria ocupando 40 mil metros quadrados. Segundo o gestor da APA, Marco Aurélio Souza Silva, a área estava degradada e há compromisso de Leal de reflorestá-la após a conclusão das obras.

 

O administrador do empreendimento, Antonio Augusto Cabral Martins, garante que toda a documentação ambiental foi feita e está sendo seguida.

 

Sem entrar em detalhes, Marina disse em Uberaba (MG) que Leal já prestou as informações solicitadas pelo Ibama sobre o projeto. Segundo ela, o vice divulgou nota sobre o caso, que classificou de "picuinha". "As informações de interesse público serão dadas, somos transparentes", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.