Humberto Costa é inocentado na Operação Vampiro

Ministério Público Federal já havia emitido parecer no qual afirmava não haver ligação do ex-ministro da Saúde com o esquema fraudulento

estadão.com.br

24 de março de 2010 | 17h46

O ex-ministro da Saúde Humberto Costa (PT-PE) foi inocentado por unanimidade nesta quarta-feira, 24, pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região na chamada Operação Vampiro. Costa fica livre da acusação depois de quase quatro anos de investigação e de o próprio Ministério Público Federal (MPF) - autor da denúncia - ter pedido a sua absolvição.

 

O parecer do MPF, dado no final do mês de fevereiro, fez com que o Tribunal reconhecesse a inocência do ex-ministro. "Estou aliviado. Foram quatro anos muito difíceis para mim e para minha família, mas finalmente a Justiça restaurou a verdade e reparou um erro quando me indiciaram nesse processo", disse Costa.

 

Em 2006, a Justiça Federal acolheu denúncia do Ministério Público Federal contra o ex-ministro da Saúde e então candidato derrotado do PT ao governo de Pernambuco, Humberto Costa, e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, por envolvimento em fraudes descobertas na Operação Vampiro da Polícia Federal. Outras 31 pessoas também foram denunciadas pela Procuradoria da República no Distrito Federal.

 

No pedido da denúncia, o MPF alegou que o ex-ministro e Delúbio faziam parte do esquema que foi descoberto na Operação Vampiro, em 2004. De acordo com o Ministério Público, os indícios indicaram Costa dava respaldo aos atos de corrupção que foram praticados por servidores vinculados a ele. Delúbio seria um dos beneficiários do esquema.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.