Humberto Costa diz que PT não acredita que Lula vá ser preso antes de registrar candidatura

Líder da oposição no Senado evitou em falar em plano B caso Lula não possa ser candidato

André Ítalo Rocha, Vera Rosa e Ricardo Galhardo, O Estado de S. Paulo

25 Janeiro 2018 | 19h03

O líder da oposição no Senado, o petista Humberto Costa (PE), afirmou há pouco que o PT não trabalha com a possibilidade de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ser preso antes do registro da sua candidatura a presidente. Ele deixou há pouco a sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT), onde o partido lançou Lula como pré-candidato.

"Entendemos que seriam imprevisíveis as consequências de uma atitude como essa (prisão), até porque Lula não representa nenhum tipo de ameaça à sociedade", disse. "As repercussões sociais de uma decisão como essa seriam muito fortes, principalmente em um momento de grande insatisfação popular", acrescentou.

++ 'Não tenho razão para respeitar decisão', diz Lula sobre condenação

O senador evitou falar em plano B e reiterou que o PT vai tentar fazer uma aliança de esquerda em torno da candidatura de Lula. "Queremos que todos os partidos de esquerda entendam que tudo isso que está acontecendo não é um ataque somente ao PT, mas um ataque à democracia. Então, todos os partidos desse espectro são vítimas dessa articulação", disse.

++ ANÁLISE: Brasil caminha para impasse

Para ele, está havendo, inclusive, um ataque à candidatura do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ). "Há uma tentativa de impor um pensamento e figuras que representam esse pensamento e por isso não se aceita nenhuma possibilidade fora disso".

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.