Humberto Costa diz que PT fará oposição responsável e não apoiará pauta bomba no Congresso

Costa era líder do governo no Senado, mas teve a função cancelada hoje por Dilma Rousseuff em despacho no Diário Oficial da União

Murilo Rodrigues Alves, O Estado de S.Paulo

12 de maio de 2016 | 12h43

BRASÍLIA - O senador Humberto Costa (PT-PE) disse que o partido não vai fazer oposição da mesma forma que o Governo Dilma enfretou no Congresso Nacional. Ele afirmou que o PT terá uma atuação responsável e não apoiará as chamadas pautas bomba, que elevam os gastos públicos.

Ao terminar a cerimônia no Palácio do Planato de "despedida" da presidente agora afastada Dilma Rousseff, Costa se dirigiu a pé ao Senado Federal e foi abordado por militantes petistas várias vezes que o agradeceram pela postura dele no Senado. "Há muita esperança ainda", disse. Costa era líder do governo no Senado, mas teve a função cancelada hoje por Dilma Rousseuff em despacho no Diário Oficial da União.

O ex-ministro da Advocacia-Geral da União (AGU) José Eduardo Cardozo também recebeu agradecimentos dos militantes pela defesa da presidente afastada durante a tramitação do processo de impeachment. "Num país sem leis, de nada adianta uma excelente defesa", afirmou Cardozo, do lado de fora do Palácio do Planalto, após pronunciamento de Dilma. O ex-ministro fez um apelo aos militantes para que resistam.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.