Humberto Costa destaca 'grande lealdade' de Alencar

O líder do PT no Senado, senador Humberto Costa (PE), destacou "a grande lealdade" de José Alencar como vice-presidente da República, sobretudo na crise econômica de dois anos atrás, quando, no seu entender, atuou como conselheiro do governo. "Se não fosse ele, talvez tivéssemos vivido mais turbulência naquela crise".

ROSA COSTA, Agência Estado

29 de março de 2011 | 18h16

Para o líder, Alencar deixa "uma lição de vida, de perseverança, de muita coragem". "E para nós do PT, é uma perda muito grande, porque ele era um de nossos filiados de honra". "Perdemos um grande brasileiro, uma pessoa que teve um papel fundamental nesses oito anos de mudança do governo Lula, ele teve a coragem, o desprendimento de se aliar a um operário, a alguém de esquerda para compor uma chapa presidencial. Isso foi fundamental para nossa vitória".

Para o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Eunício Oliveira (PMDB-CE), Alencar deixa "um exemplo de coragem, de luta e, acima de tudo, de honradez". "Quem faz parte desta Casa (Senado) tem orgulhoso em dizer que José Alencar exerceu o mandato de senador".

Já a vice-presidente do Senado, Marta Suplicy (PT-SP), lembrou o fato de, na sua luta contra o câncer, José Alencar ter fortalecido outras pessoas que padecem da doença. "Ele levou força para milhares e milhares de famílias que têm de conviver com a doença". "É um homem que saiu de uma cidade pequena, com poucas posses, criou um império, uma família maravilhosa, entrou na política porque quis ajudar o Brasil e quis dar a sua contribuição. E depois ajudou a eleger o presidente Lula duas vezes, não só uma. Foi determinante a entrada dele na vice-presidência e deu uma credibilidade diferenciada naquele momento para o presidente Lula", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
José Alencarmorteex-vice-presidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.