Hospital de mil leitos é construído às pressas na China

Um hospital de mil leito, para atender vítimas da pneumonia asiática, é construído neste momento na China por um exército de mais de 7 mil homens e deverá ser entregue, no máximo, na próxima quarta-feira. Outro batalhão de 1200 médicos e enfermeiros foram mobilizados para atender os novos casos da pneumonia, que na China já matou 203 pessoas e contaminou mais de 3 mil.Não há hospitais suficientes para atender os casos crescentes e, pelo menos, três hospitais foram isolados por forças de seguranças, com funcionários, pacientes e visitantes, sem que estes pudessem deixar o hospital antes do prazo de quarentena.Em todo o país, calcula-se que mais de 10 mil pessoas foram expostas ao vírus. Entre elas, mais de 7 mil se encontram em Pequim, sob estrita quarentena.Além dos estudantes universitários, milhares de trabalhadores que não residem em Pequim estão proibidos de deixar a capital, pelo temor do governo que casos de pneumonia da capital se alastrem para as pequenas aldeias do interior do país.Veja o índice de notícias sobre a pneumonia atípica

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.