Horário de verão termina à meia-noite de sábado

O horário de verão 2001/2002 terminará à zero hora deste domingo, quando os relógios deverão ser atrasados em uma hora nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste, além do Tocantins. O ajuste dos ponteiros reduzirá o número de fusos horários do País de quatro para três, e a diferença de horários extremos, de três para duas horas.Atualmente o Acre e o sul do Amazonas estão três horas defasados em relação a Brasília. O restante do território amazonense, mais Amapá, Roraima, Rondônia e Pará, estão atrasados duas horas. Mato Grosso e Mato Grosso do Sul integravam esse mesmo fuso, mas, como entraram no horário de verão, ficaram uma hora à frente dos demais, mantendo-se uma hora atrás de Brasília.À meia noite de sábado, os moradores desses dois Estados do Centro-Oeste voltarão a ter o mesmo horário da maior parte do Norte. O Acre, no extremo oeste do Brasil, ficará a duas horas da capital.Em tempos de racionamento, o horário de verão serviu para reduzir um pouco mais o consumo de energia elétrica no País, mas sua principal colaboração foi o alívio da carga nos horários de pico, quando existem os maiores riscos de apagão. Pelos dados preliminares do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a demanda por energia entre 17h e 22h caiu cerca de 4,5% no Sul, Sudeste e Centro-Oeste - resultado melhor do que os 3% esperados. Na média do dia inteiro, a queda foi de apenas 0,7% (nesse caso, inferior à expectativa de 0,9%, e ao 1% verificado em 2000/2001).Paraná e Goiás foram os Estados brasileiros em que houve as maiores reduções de demanda no horário de pico (6%), nos últimos 126 dias. Em São Paulo, a queda chegou a 5,5%, e no Nordeste, a 4,1%.A preocupação do governo em amenizar a sobrecarga nesses horários é tanta que já está em estudo uma proposta de diferenciar o valor da tarifa ao longo do dia. A medida foi sugerida pelo Comitê de Revitalização do Setor Elétrico, designado pela Câmara de Gestão da Crise de Energia (GCE) para buscar soluções estratégicas para os problemas do sistema.Esta foi a 28ª vez que o horário de verão ocorreu no País. A primeira foi em 1931. Desde 1985, a medida vem sendo aplicada todos os anos, mas ainda causa polêmica. O Nordeste chegou a se excluir do horário de verão de 2000/2001, quando apenas a Bahia o integrou, mas no ano passado cedeu às pressões por causa da crise de energia. Alguns Estados como o Rio de Janeiro, por outro lado, querem ampliar o período do horário de verão devido ao maior movimento do comércio, estimulado por mais horas de claridade ao final do dia. Por enquanto, o governo não planeja mudanças.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.