Adriano Machado/Reuters
Adriano Machado/Reuters

Hora a hora: a crise do PSL

Dia teve tentativa de trégua, mais uma lista para trocar liderança, vídeo, novo líder...

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2019 | 15h57

A crise no PSL, o partido do presidente Jair Bolsonaro, teve mais desdobramentos nesta segunda-feira, 21. O centro da disputa continua sendo a liderança do partido na Câmara dos Deputados. Em poucas horas, integrantes do partido fizeram uma nova lista para trocar seu líder na Casa - o objetivo era tirar Delegado Waldir (GO) e colocar Eduardo Bolsonaro (SP), filho do presidente. 

Veja abaixo 'hora a hora' da crise

7h Articulador político do governo, o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, telefona para o presidente do PSL, Luciano Bivar, para tratar da crise. Na versão da ala "bivarista", foi proposto uma trégua, sem mais listas e cancelamento das suspensões de cinco deputados da ala "bolsonarista". Segundo a assessoria de Ramos, porém, a conversa foi para "serenar os ânimos", mas não houve compromissos. 

10h O líder do governo na Câmara, Vitor Hugo (PSL-GO), protocola na Secretaria-Geral da Mesa nova lista para tentar nomear o deputado Eduardo Bolsonaro (SP) como líder da bancada.

11h45 O deputado Delegado Waldir (PSL-GO) divulga vídeo em que diz abrir mão da liderança do partido na Câmara e diz que a direção da sigla vai retirar a suspensão de cinco parlamentares do PSL ligados ao presidente Jair Bolsonaro.

12h07 Câmara aceita nova lista apresentada por Vitor Hugo e confirma Eduardo Bolsonaro como novo líder do PSL na Câmara.

12h30 Em reação, a ala ligada a Bivar diz que o acordo feito mais cedo foi quebrado com a apresentação da lista por Vitor Hugo e começa a colher novas assinaturas. As suspensões, segundo esses parlamentares, serão mantidas

13h15 Eduardo dá entrevista na Câmara dizendo "não saber se naquele momento era líder". “Neste momento eu não sei se a lista que está valendo é a minha lista. Se houve ou não qualquer tipo de acordo, não posso me posicionar como sendo ou não o líder do partido”, afirmou. 

17h50  Em seu primeiro ato como líder do governo na Câmara, Eduardo determinou a destituição de todos os 12 vice-líderes do partido na Casa. A maioria dos deputados que perdeu a função de vice-líder é da ala do partido ligada ao presidente da sigla, Luciano Bivar. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.