Homens armados perseguem sindicalistas

Homens armados com revólveres perseguiram, de carro, quatro integrantes do Sindicato dos Bancários da Bahia, no final da manhã, na cidade de Simões Filho, região metropolitana de Salvador. Os sindicalistas haviam participado de uma manifestação contra o prefeito local, Eduardo Alencar (PL), acusado de mandar espancar o estudante Marcelo Brito, por causa dos atos públicos contra o ex-senador Antonio Carlos Magalhães."Tivemos que acelerar, entrar na contramão, o que quase provocou um acidente grave, para podermos escapar", disse Gomes. Os sindicalistas se refugiaram numa agência do Banco do Estado da Bahia (Baneb) da cidade e, por telefone, pediram a ajuda da procuradoria do município e da Polícia Militar, para poderem deixar Simões Filho com segurança. Somente por volta das 14h15, os sindicalistas puderam seguir para Salvador, escoltados por duas radiopatrulhas da PM. Os problemas em Simões Filho começaram quando Brito denunciou que o prefeito Alencar estaria arregimentando estudantes de escolas municipais para participarem, em Salvador, da recepção a ACM, no seu retorno de Brasília após a renúncia. Por causa da denúncia, Alencar entrou com uma queixa-crime contra Brito e seus colegas decidiram, em solidariedade, realizar uma manifestação na cidade. Durante o ato, Brito foi cercado por supostos seguranças do prefeito e espancado. Além disso, o carro de som dos manifestantes foi destruído. Esses incidentes motivaram a nova manifestação realizada hoje, para a qual foram convidados vários deputados. Todo correu bem. No entanto, quando os integrantes do Sindicato dos Bancários tentavam deixar a cidade, passaram a ser perseguidos por homens que seriam seguranças da prefeitura. Refeito do susto, Álvaro Gomes disse que vai entregar o caso para o departamento jurídico do sindicato. "Vamos entrar na Justiça contra o prefeito, não é possível a gente ser ameaçado de morte por jagunços pelo fato de termos participado de uma manifestação".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.