Claudio Kbene/PT
Claudio Kbene/PT

Homem ferido em acampamento pró-Lula será ouvido pela polícia

Jeferson Lima de Menezes foi atingido de raspão no pescoço e internado em estado grave

O Estado de S.Paulo

29 de abril de 2018 | 18h01

O homem que foi baleado durante um ataque a tiros contra o acampamento Marisa Letícia, em Curitiba, na madrugada deste sábado, 28, será ouvido pela polícia assim que tiver alta do hospital onde está internado. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da Polícia Civil do Paraná neste domingo, 29.

+ Advogada diz que discussão precedeu ataque no PR

Jeferson Lima de Menezes, de 39 anos, foi atingido de raspão no pescoço quando uma pessoa chegou a pé até o local onde o grupo estava reunido e disparou. Ele foi internado em estado grave no Hospital do Trabalhador.

+ Após tiros na madrugada, Curitiba reitera Lula fora da PF

Imagens de câmera de segurança registraram o momento em que um homem atirou contra o acampamento. Segundo o delegado titular da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Curitiba, Fábio Amaro, o suspeito chegou em um carro até o local. O autor dos disparos ainda não foi identificado e outras testemunhas, além de Menezes, serão ouvidas.

Uma mulher também ficou ferida no ombro, sem gravidade, durante o ataque. Edna Dantas, coordenadora do acampamento, foi atingida por estilhaços de um tiro que atingiu um banheiro químico, informou a Secretaria da Segurança Pública do Paraná.

O PT informou que mais de 20 tiros foram efetuados contra os militantes, que fazem uma vigília em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "As pessoas que atacaram esse acampamento passaram várias vezes na frente gritando de forma contrária (ao PT). A situação de intolerância e violência no País está muito grave, não podemos aceitar isso", disse a senadora Gleisi Hoffmann (PR) em um vídeo publicado na página de Lula no Facebook.

Caravana. Esse é o segundo atentado contra apoiadores do ex-presidente Lula este ano. No dia 27 de março, ônibus que acompanhavam o ex-presidente foram atingidos por tiros no interior do Paraná. Na ocasião, dois tiros perfuraram a lataria de um dos três ônibus da comitiva petista na Rodovia PR-473, entre os municípios de Quedas do Iguaçu e Laranjeiras do Sul, no oeste do Estado. 

Tudo o que sabemos sobre:
Curitiba [PR]ataque a tiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.