Dida Sampaio/AE
Dida Sampaio/AE

Homem armado entra no Planalto para falar com Dilma

Com um revólver calibre 38 na mochila, ele queria falar com a presidente Dilma Rousseff, mas após uma hora de negociação se entregou

Dida Sampaio e Rafael Moraes Moura, de O Estado de S.Paulo

29 Setembro 2011 | 19h36

BRASÍLIA - Um homem de 31 anos, vestido todo de preto e armado com um revólver de calibre 38, entrou na recepção do Palácio do Planalto na manhã desta quinta-feira, 29, enquanto a presidente Dilma Rousseff concedia andares acima uma entrevista à TV Record. Identificado como Maycon Kusther Pinheiro, o homem exigia a presença da imprensa e dizia que "isso tudo só está acontecendo porque recorri a todas as esferas da Justiça e não fui atendido".

Maycon tinha em mãos um documento que pretendia entregar à presidente, em que dizia que recebeu do seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, cargo de diplomata e "mais de um bilhão de reais com o objetivo de executar os membros da facção criminosa que domina todas as esferas da sociedade capixaba desde a polícia".

Ele alegava ser perseguido por uma organização criminosa e, como não conseguiu amparo na Justiça, ameaçou tentar suicídio. Após uma hora de negociação, Maycon se entregou e foi levado à superintendência da Polícia Federal em Brasília.

 

Mais conteúdo sobre:
DilmahomeminvasãoPlanalto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.