Holanda se enfeita para boda do príncipe

A nobreza européia se concentrava nesta sexta-feira em Amsterdam, onde estritas medidas de segurança e ruas enfeitadas eram os indícios mais evidentes dos preparativos para o casamento, neste sábado, do príncipe herdeiro da Holanda com sua noiva argentina.Uma ampla área do centro da cidade, declarada zona de alta segurança, era sobrevoada por helicópteros, enquanto barcos de patrulha navegavam pelos velhos canais. A primeira celebração formal do matrimônio se realizou na quinta-feira à noite, com um baile real. Nesta sexta-feira, as festividades foram menos formais: um concerto da orquestra real e um concerto pop com uma festa para 50.000 convidados na Amsterdam Arena, sede do time de futebol Ayax.Neste sábado, o príncipe herdeiro Willem-Alexander, de 34 anos - filho da rainha Beatrix e do príncipe Claus - se casará com Máxima Zorreguieta, uma economista argentina de 30 anos, que ele está namorando há dois anos, desde que a encontrou numa festa na Espanha. A lista de convidados da boda inclui pelo menos 70 reis, rainhas, duques, príncipes, condes e outros nobres . O secretário-geral da ONU e o ex-presidente sul-africano Nelson Mandela estão entre os hóspedes de honra não-aristocratas. Os edifícios de Amsterdam foram decorados com as cores nacionais: vermelho, azul e branco, e também o laranja da Casa de Orange, a dinastia de 450 anos a que pertence a família reinante. Máxima, como todos conhecem a noiva, recebeu a aprovação do povo holandês, amante da igualdade e que normalmente mantém uma atitude respeitosa porém reservada em relação à sua monarquia. "Nós te amamos, Máxima", lia-se em uma faixa vertical pendurada na frente de uma loja de dois andares. As autoridades impuseram medidas extraordinárias de segurança. Uma passarela protegida com vidros à prova de balas foi construída para ligar o Palácio Real e a Praça Dam, onde se localiza a Nieuwe Kerk, igreja do século XV onde os nubentes, após a cerimônia civil, receberão às 11h30 (hora local) a bênção religiosa no rito protestante. O bispo de Rotterdam concedeu a Máxima uma dispensa do Vaticano para casar-se fora do rito católico.Em seguida, os noivos desfilarão em uma carruagem dourada - presente recebido pela rainha Guilhermina em sua coroação, em 1898, e que só pode ser usada pelos monarcas e também pelo príncipe no dia de seu casamento - ao longo dos atraentes canais de Amsterdam, para saudar o povo, até o balcão do Palácio Real. Mais de 4.000 agentes da polícia estarão presentes - um a cada dois metros - neste trajeto, e a polícia desviou o trânsito de veículos e levantou 11 km de aramados e barricadas para cercar a zona central, cujo espaço aéreo também foi fechado.À noite, haverá um banquete no Palácio Real para cerca de 1.000 convidados. As madrinhas da noiva serão suas duas melhores amigas, Samanta Deane e Florencia de Coco. Máxima também estará acompanhada de seus irmãos e irmãs. Seu pai, Jorge Horacio Zorreguieta - que, entre 1976 e 1981, foi vice-ministro da Agricultura durante a ditadura militar argentina - desistiu de comparecer à cerimônia de núpcias, após saber que o Parlamento holandês analisava a possibilidade de proibir sua presença.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.