Hipnose ajuda a solucionar crimes

Como na CIA e no FBI, que vez ou outra recorrem aos seus sensitivos de plantão para solucionar os casos mais complicados, os policiais paulistas também já usam os recursos do Terceiro Milênio como arma contra a violência. Em alguns setores da Polícia Civil, há um grupo formado por seis delegados e investigadores que, acionado pelo telefone, se prepara para dar um apoio extra aos colegas que precisam encontrar assassinos, pessoas desaparecidas ou localizar cativeiros com vítimas de seqüestro. Treinados nas técnicas da hipnose, cada um tem uma habilidade especial para aplicar na hora de desvendar mistérios. Um deles tem a capacidade da psicometria, que é a captação de informações por meio de um objeto. Leia mais

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.