Hildebrando Pascoal começa a ser julgado por morte no AC

Começou a ser julgado nesta segunda-feira no Tribunal do Júri federal, em Brasília, o ex-deputado Hildebrando Pascoal (AC). O ex-deputado é acusado de envolvimento no assassinato do policial Sebastião Crispim da Silva, ocorrido em setembro de 1997. Crispim era uma das testemunhas da Subcomissão Nacional de Direitos Humanos, criada para investigar o esquadrão da morte no Acre. Hildebrando Pascoal foi citado no relatório da CPI do Narcotráfico como chefe de um grupo criminoso suspeito de ter matado pelo menos 40 pessoas. O julgamento de Hildebrando poderá levar três dias para ser concluído e deveria ter sido aberto em 23 de outubro, mas foi adiado a pedido da Defensoria Pública da União. O ex-deputado já foi condenado em março do ano passado a 25 anos e seis meses de prisão pelo assassinato do policial Walter Ayala.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.