Herchcovitch dá consultoria de moda à Dilma Rousseff

A partir de hoje Dilma Rousseff veste Herchcovitch. Ou quase. O estilista paulistano Alexandre Herchcovitch, um dos mais renomados do Brasil, é, na verdade, o mais novo consultor de moda da candidata à Presidência. A notícia foi dada pelo próprio Alexandre Herchcovitch, que publicou hoje em seu twitter: "Saindo de BSB com ótimas lembranças e um desafio"

FLAVIA GUERRA, Agência Estado

24 de agosto de 2010 | 21h27

Ontem foi o primeiro dia de trabalho de Herchcovitch na nova função. O estilista, que também assinou o polêmico casaco que Dunga usou durante a Copa do Mundo, realizou uma primeira triagem no armário de Dilma e deverá enviar em breve sugestões de looks, peças, sapatos e acessórios. "Por meio de indicação de Celso Kamura, fui convidado por João Santana, a fazer uma consultoria de imagem ligada à moda somente para a candidata Dilma Rousseff. O trabalho começou na quinta feira passada, quando conheci a candidata", contou o estilista ao Grupo Estado. "Conversamos durante meia hora e propus a formação de um guarda-roupa intercambiável onde com muita simplicidade e praticidade Dilma poderá se vestir de agora até as eleições.", continuou o estilista, que deve manter entre as opções tons e peças que valorizem o tipo físico de Dilma.

Entre os eleitos, devem entrar cores claras, sóbrias e contemporâneas, que devem afastar a fama de ''fã de babados e cores exageradas'' que Dilma ganhou há alguns meses. Nos últimos tempos, o visual da candidata já passava por visível transformação, com a inclusão de peças e tons mais sóbrios. O desafio de Herchcovitch será equilibrar o gosto pessoal de Dilma, como looks em vermelho, com um visual arrojado e clássico ao mesmo tempo.

Dilma, em conversa com a imprensa ontem, também havia afirmado que ela não iria trocar seu guarda-roupa mas sim "acrescentar peças novas a ele". Herchcovitch, que desfila as coleções da grife que leva seu nome na São Paulo e na New York Fashion Week, confirmou: "A ideia não é mudar o estilo da candidata e sim mantê-lo e aperfeiçoá-lo. Mesclarei peças já existentes em seu guarda-roupas com peças desenhadas por mim e outras peças de marcas brasileiras. O figurino é coadjuvante e passará despercebido."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.