Heráclito não votará contra Sarney no Conselho de Ética

Para senador, 'seria como trabalhar para destituir o presidente do colegiado do qual ele faz parte'

04 de agosto de 2009 | 14h39

Em reunião hoje da bancada do DEM, o líder do partido, José Agripino Maia (RN), consultou os senadores sobre a disposição de cada um em votar pela abertura de processo contra José Sarney (PMDB-AP) no Conselho de Ética. Dentre os 14 senadores da bancada, o único que não estaria disposto a votar contra Sarney seria, segundo um parlamentar que participou da reunião, o senador Heráclito Fortes (DEM-PI), primeiro-secretário da Mesa Diretora.

 

Veja também:

video O bate boca entre Renan Calheiros e Pedro Simon

video Fernando Collor manda Pedro Simon engolir o que disse

linkSarney diz que ação contra 'Estado' foi decisão de seu filho

linkPossibilidade de deixar cargo 'não existe', diz presidente

especialNas páginas do Estadão, a luta contra a censura

linkCensura não intimidou em 68 e jornal foi apreendido

 

Heráclito se sente impedido de votar por uma eventual abertura de processo contra o peemedebista porque 'seria como trabalhar para destituir o presidente do colegiado do qual ele faz parte, no caso, da Mesa Diretora', segundo relatou à Agência Estado um assessor do senador piauiense.

 

Para evitar o desgaste de trocar Heráclito Fortes por outro senador democrata no Conselho de Ética, a estratégia do partido será de que um suplente vote no lugar do primeiro-secretário. São membros titulares do DEM no Conselho de Ética os senadores Demóstenes Torres (GO), Heráclito Fortes e Eliseu Resende (MG). Os suplentes são em ordem de preferência: Antônio Carlos Junior (BA), Rosalba Ciarlini (RN) e Maria do Carmo Alves (SE).

 

Mais cedo, José Agripino Maia anunciou que o partido mantém a posição de defender o afastamento temporário de José Sarney da presidência do Senado, mas que não registrará nova representação contra o peemedebista no Conselho de Ética. Maia garantiu, porém, que todos os senadores do partido votarão pela abertura de processo a partir das ações que já foram apresentadas contra Sarney pelo PSOL e pelo PSDB.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.