Heráclito Fortes diz que Lula 'queria ser um ditador'

O senador Heráclito Fortes (DEM), primeiro secretário do Senado, disse hoje, em entrevista à TV Meio Norte, que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva estava irritado com ele porque fez uma suposta denúncia da tentativa do presidente em disputar o terceiro mandato com uma mudança na Constituição Federal. "Ele queria ser um ditador", afirmou.

LUCIANO COELHO, Agência Estado

15 de outubro de 2010 | 17h57

Fortes ainda lamentou que Lula tenha usado o nome de Deus em vão ao falar sobre a "vingança" que o presidente desejava ao derrotar os senadores oposicionistas no Piauí. O democrata afirmou que Lula estava muito raivoso. "Deus não persegue. Deus não tem ódio. Deus não é vingativo nem rancoroso. Deus perdoa. Então, meu Deus não é o dele", disse ele, ao se referir às palavras do presidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.