Heráclito Fortes anuncia representações contra PF

O senador Heráclito Fortes (DEM-PI) mandou que seus advogados façam representação contra a Polícia Federal e o delegado Protógenes Queiroz, que chefiou a Operação Satiagraha, por cada vazamento de informações envolvendo o seu nome. As representações serão feitas junto ao Ministério Público, Corregedoria da Polícia Federal e Ministério da Justiça.Heráclito disse que resolveu reagir para "acabar com a paranóia, com a esquizofrenia e com as ilações" feitas a partir de conversas que manteve com pessoas investigadas na operação e que foram grampeadas.Uma delas teria sido a mensagem que deixou na caixa postal de Carlos Rodenburg - ex-cunhado de Daniel Dantas - quando estava ao lado do ministro da Defesa, Nelson Jobim. O senador afirmou que quando falou da "segurança" do empresário estava se referindo ao divórcio dele. Heráclito disse que os casais Jobim e Rodenburg se conhecem porque as mulheres foram colegas num curso nos Estados Unidos. "Fizeram uma interpretação de um diálogo meu que não podia ser liberado." Os advogados de Heráclito terão hoje acesso aos autos do inquérito. O nome do senador aparece em pelo menos cinco conversas gravadas pela PF. Heráclito negou envolvimento com o esquema de Dantas e disse que sua amizade com Rodenburg é antiga e não tem ligação com o que foi investigado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.