Heloísa Helena protesta e vota contra o governo

A senadora Heloísa Helena (PT-AL) protestou hoje em plenário contra uma iniciativa do governo. Dessa vez, seu alvo foi a operação de crédito externo no valor de US$ 404 milhões com o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird). Ela anunciou que votaria contra a operação, porque os dólares, que nem mesmo serão convertidos em moeda corrente, servirão mesmo é para pagar os juros da dívida. "O Estado brasileiro continua fomentando a agiotagem internacional", criticou.Heloísa Helena condenou o fato de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter dito publicamente que os recursos serviriam para investimento. "O governo vende à opinião pública a ilusão de que há o que comemorar com os US$ 404 milhões", afirmou. A senadora leu trechos da carta assinada pelo ministro da Fazenda, Antonio Palocci, na contratação do empréstimos em que ele assume uma série de compromissos. Entre eles, o aumento do superávit, o corte nas despesas públicas, o aumento nas taxas de juros e a inclusão na reforma da Previdência do aumento da contribuição dos servidores públicos e a elevação da idade da aposentadoria. "E eles ainda se irritam quando eu digo que a reforma é só para atender aos gigolôs do FMI", lembrou. A proposta foi aprovada em votação simbólica. Nenhum petista contestou a senadora. Apenas os líderes do PDT, Jefferson Péres (AM), e o vice-líder do governo, Fernando Bezerra (PTB-RN) defenderam a "conveniência" do País realizar a operação com o Bird. Na semana passada, ela comparou o governo a "um leão valente que na reforma da Previdência se transformou num gatinho manhoso" diante das reivindicações do Judiciário.

Agencia Estado,

16 de julho de 2003 | 19h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.