Heloísa Helena diz que não pretende sair do PT

A senadora Heloísa Helena (PT-AL) disse hoje que está muito tranqüila e firme com a relação à sua posição no partido. "Eu não pretendo sair do PT e é por isso que estou hoje aqui (na reunião da Executiva Nacional) firme, tranqüila e serena. Porque ou se rasga o estatuto ou se cria um outro estatuto que possibilite minha expulsão", garantiu ela.A senadora destacou que está muito triste pela maneira como os deputados da ala radical estão sendo tratados pelo partido. E destacou que, muitas vezes, o PT trata com muito mais carinho seus oponentes políticos do que partidários que têm posições contrárias. "O que estou defendendo hoje eu não aprendi numa cartilhinha pessoal, eu aprendi no PT. E agora, querer que eu jogue toda essa concepção programática do PT na primeira lata de lixo, por medo, não faz parte do meu dicionário", destacou Heloísa Helena.A senadora e os deputados que estão ameaçados de expulsão, Luciana Genro (PT-RS), João Batista de Araújo (PT-PA), o Babá, e Lindberg Farias (PT-RJ), destacaram que não pretendem abrir mão das críticas que vêm fazendo à condução da reforma da Previdência. Eles defendem a realização de um plebiscito para definir a posição dos filiados do PT com relação às reformas. Durante a reunião da Executiva Nacional do partido, que está sendo realizada hoje no Centro da capital, manifestantes ligados à Federação Nacional dos Servidores dos poderes legislativos estadual e do Distrito Federal, exibiram uma faixa com o seguinte dizer: "Censura é instrumento da ditadura. Pelo direito de expressão dos parlamentares." A maioria dos manifestantes trazia uma faixa preta na boca, em sinal de protesto. Uma outra faixa dizia: "Quem lutou pela derrubada da ditadura não pode impor censura."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.