Heloísa Helena costura acordo com o PV para 2010

Ao sinalizar que pretende concorrer ao Senado Federal em 2010, a ex-senadora Heloísa Helena caminha agora para uma articulação com o PV com vistas ao apoio à candidatura de Marina Silva ao Palácio do Planalto. A presidente nacional do PSOL sugeriu durante reunião da Executiva Nacional da legenda, na noite da sexta-feira, a abertura de negociações formais com o PV para as eleições gerais de 2010. A proposta de criação de um canal de diálogo com os verdes será deliberada no próximo dia 7, em uma nova reunião da Executiva em São Paulo.

GUSTAVO URIBE, Agencia Estado

20 Outubro 2009 | 18h02

À espera da chancela do partido sobre a sua participação na disputa ao Senado, que será dada em convenção apenas no mês de março, a presidente do PSOL trabalha pelo apoio do partido àquela que é sua candidata preferida à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "O nome de Heloísa ao Senado é questão praticamente consolidada", antecipou o secretário-geral da sigla, Edilson Silva. "Na próxima reunião da Executiva, no dia 7, vamos deliberar a questão de uma eventual aliança com o PV", completou.

A costura de uma aliança entre PSOL e PV em torno do nome de Marina Silva se estende informalmente desde setembro. A pedido de lideranças da sigla favoráveis ao acerto, o senador José Nery (PA) e o deputado federal Ivan Valente (SP) vinham dialogando com a ex-ministra do Meio Ambiente sobre a proposta. Amiga de longa data de Marina, Heloísa tomou as rédeas da negociação no começo de outubro, quando o ex-governador de Alagoas Ronaldo Lessa (PDT) sinalizou que concorrerá ao Executivo estadual. A movimentação facilitaria a eleição de Heloísa a uma das duas vagas ao Senado no pleito de 2010.

Embora parte da Executiva do PSOL seja favorável a uma aliança com o PV, a hipótese de sacrificar uma candidatura própria à Presidência da República não é consenso entre as lideranças do partido. Na corrida pela indicação da legenda ao Palácio do Planalto, disputam o ex-deputado federal Milton Temer (RJ) e os militantes históricos Plínio de Arruda Sampaio e Martiniano Cavalcante.

Favorito entre os nomes da sigla, Milton vem comandando desde o mês passado um movimento favorável à candidatura própria e contra o apoio ao nome de Marina. "(Milton)Temer é um bom nome, mas não tem recall eleitoral", minimizou uma das lideranças do PSOL. "A candidatura de Marina responde mais aos interesses da legenda", emendou.

Xadrez Eleitoral

Sem o nome de Heloísa Helena na disputa à Presidência da República, o xadrez eleitoral para 2010 ganha novo formato. O cenário daria impulso aos presidenciáveis Marina Silva e Ciro Gomes (PSB) e prejudicaria a virtual candidata petista, Dilma Rousseff.

A última pesquisa de intenções de voto, da CNI/Ibope, indica que, excluindo o nome de Heloísa da simulação, Serra lidera com 35%, Ciro Gomes aparece com 17%, Dilma Rousseff soma 15% e Marina Silva, 8%. Com Aécio no lugar de Serra e sem Heloísa, Ciro lidera com 28%, seguido de Dilma com 18%, Aécio com 13% e Marina com 11%. Com ela no páreo, num cenário com Serra, Dilma, Ciro e Marina, a presidente do PSOL aparece com 8%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.