Heloísa Helena compara encontro do PT à Inquisição

A senadora Heloísa Helena (PT-AL) comparou à Inquisição o próximo encontro da Executiva Nacional do PT, que se realizará no dia 12. Um dos temas da reunião será a atuação de parlamentares petistas contrários à política do governo federal. Na Inquisição, a Igreja Católica perseguiu e queimou na fogueira seus inimigos, acusados de hereges.?Está prestes a se instalar o Tribunal do Santo Ofício, que de santo não tem nada. Masdo mesmo jeito que tem alguns querendo me queimar, tem os que se reencontram nanossa causa?, afirmou Heloísa, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), nesta segunda-feira, em evento de avaliação do governo Luiz Inácio Lula da Silva. Cerca de 300 pessoas estiveram presentes.?Não vou sair do PT, partido que ajudei a construir e que não é monopólio de ninguém.Vão ter que trabalhar muito para nos tirar do partido. Vão ter que passar por um desgaste,abrir processo e rasgar o estatuto?, acrescentou Heloísa, que usou expressões como ?canalhas?, ?gigolôs? e ?vampiros? para se referir ao Fundo Monetário Internacional e aoBanco Mundial. ?Nenhum de nós poderia imaginar que estaríamos numa situação comoessa em um governo que ajudamos a eleger.?Heloísa usou diversos documentos dopróprio PT para justificar suas críticas às políticas adotadas pelo Palácio do Planalto. Evoltou a criticar a proposta de reforma previdenciária de Lula. ?Não podemos aceitarreformas de faz de conta, bonitinhas por fora, mas cheias de sujeira por dentro. É aprópria revista do PT quem diz que o paradigma da reforma previdenciária é do BancoMundial. Isso não é delírio persecutório.? A reforma tributária também foi atacada: ?Nãodisse a que veio?, avaliou.?A direita está satisfeitíssima, ela ironiza a nossa incoerência programática, essemimetismo político, essa metamorfose. Há um abismo em relação ao que construímosao longo da história e o que estamos fazendo?, criticou Heloísa, que se disse ?irritada econstrangida, mas sem uma gota de medo?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.