Hélio Costa lidera pesquisas para o governo de MG

Ministro das Comunicações aparece na frente em todas as projeções, segundo pesquisa do CP2/DataTempo

estadao.com.br,

22 Fevereiro 2010 | 12h34

Pesquisa feita pelo Instituto CP2/DataTempo e divulgada nesta segunda-feira, 22, pelo jornal O Tempo revela que o ministro das Comunicações, Hélio Costa (PMDB), lidera a corrida pelo governo de Minas Gerais em todos os cenários. Costa aparece à frente dos candidatos do PT, o prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel, e o ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias, enquanto o candidato do PSDB, Antonio Anastasia, é o lanterna da disputa.

 

Veja também:

link PT centraliza poder para definir alianças regionais

 

O Estado de Minas Gerais se apresenta como um dos colégios eleitorais mais complicados para o PT nas próximas eleições. O partido tem dois candidatos no Estado, Pimentel e Ananias, mais Hélio Costa como candidato do principal partido aliado. 

 

Na projeção em que Hélio Costa concorre com Patrus Ananias e Antonio Anastasia, o ministro peessedebista aparece com 47,83% das intenções de voto, enquanto Ananias fica com 14,92% e Anastasia, 11,65%.

 

Se concorresse contra o prefeito de Belo Horizonte e o candidato da Oposição, Hélio Costa teria uma margem ainda maior, com 48,36% das preferências, enquanto Pimentel obtém na pesquisa 15,98% e Anastasia, 11,89%.

 

Na projeção sem um candidato do PT na disputa, Hélio Costa consegue 57,94% das escolhas, o que garantiria uma vitória do PMDB no primeiro turno, enquanto Anastasia obtém apenas 15,69%.

 

A disputa entre petistas em Minas Gerais levou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva a criticar na semana passada o comportamento dos dois pré-candidatos de seu partido, durante a entrevista exclusiva ao O Estado de S. Paulo publicada na última sexta-feira, 19.

 

"Acho que os companheiros de Minas, tanto o Patrus Ananias quanto o Fernando Pimentel se meteram em uma enrascada. Estava tudo indo muito bem até que eles transformaram a disputa entre eles em uma fissura muito ruim para o PT. Como a política é a arte do impossível, quem sabe até março eles conseguem resolver o problema deles", disse o presidente.

 

Alternativa

 

A pesquisa do Instituto CP2/DataTempo também testa o potencial eleitoral do vice-presidente José Alencar (PRB), que nas últimas semanas foi apontado como possível candidato de consenso para unificar as campanhas de PMDB e PT. Concorrendo sozinho contra o candidato da oposição, Alencar aparece na frente, com 53,61% dos votos.

 

No entanto, nas projeções envolvendo apenas os candidatos do PT e Antonio Anastasia, Pimentel e Ananias aparecem na frente, mas por margens bem menores. O ex-prefeito de Belo Horizonte prevaleceria sobre o candidato de Aécio por 35,47% a 24,40%, enquanto o ministro derrotaria o tucano por 33,78% a 20,02%.

 

O levantamento foi feito pelo Instituto CP2/DataTempo entre os dias 12 e 18 de fevereiro e foram ouvidas 2.078 pessoas. A margem de erro é de 2,15 pontos percentuais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.