Helicóptero usado por Dilma apresenta pane

O helicóptero Super Puma, que atende a presidente Dilma Rousseff, apresentou hoje uma pane de "partida quente". Como a presidente precisaria esperar 30 minutos para o motor esfriar e não danificá-lo, ela preferiu voltar de Mauriti (CE) para Juazeiro do Norte no outro helicóptero Puma, também da FAB, versão militar.

TÂNIA MONTEIRO, ENVIADA ESPECIAL, Agência Estado

08 de fevereiro de 2012 | 20h13

A comitiva que acompanhava a presidente é que esperou meia hora até que o motor do Super Puma esfriasse e pudesse então retornar a Juazeiro do Norte. Dilma estava usando o helicóptero desde a manhã de hoje e já tinha feito três percursos totalizando uma hora e vinte minutos. Amanhã, Dilma vai usar novamente o Super Puma para fazer mais quatro percursos de sua viagem no Nordeste. Esse tipo de pane, segundo explicações técnicas, é uma coisa normal e basta esperar o motor esfriar. A recomendação para a espera é para não danificar o motor.

Tudo o que sabemos sobre:
Dilmahelicópteropane

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.