Haddad volta a cortejar Erundina para a vice

Aliança do PT com o PSB deve ser formalizada na próxima sexta-feira

Ricardo Chapola, do estadão.com.br,

13 Junho 2012 | 11h28

SÃO PAULO - O pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, rasgou elogios a Luiza Erundina (PSB) nesta quarta-feira, 13, durante uma entrevista concedida a Rádio Bandeirantes. Já praticamente fechado com o PT, o PSB terá a prerrogativa de indicar a vice, para a qual a ex-prefeita é a mais cotada.

"Luiza é uma mulher partidária, tem muito respeito da militância petista. Ela tem tradição na luta social e um padrão ético incontestável. Está mais próxima de nós, para a minha honra", declarou o ex-ministro em cortejo a Erundina.

A aliança com os socialistas deve ser formalizada na próxima sexta, data em que está a agendada uma reunião entre o ex-presidente Lula e o presidente nacional do PSB, o governador de PE Eduardo Campos, em São Paulo. Neste dia, a expectativa é de que também já seja anunciada a vice na chapa encabeçada por Haddad.

Além de Erundina, outros pretendentes para a vaga eram o reitor da UniNove, Eduardo Storópoli, e também o advogado Pedro Dallari. Interlocutores do PSB e do PT revelam um pequeno impasse entre as executivas nacional e municipal dos socialistas pela falta de consenso. Erundina tem o respaldo da cúpula nacional, mas sofre objeções de caciques de São Paulo. Entre os petistas, Erundina é o "nome dos sonhos", como o próprio ex-ministro já afirmou.

Diferentes. Haddad também provocou o tucano José Serra ao ser questionado sobre quem considerava seu principal adversário na disputa pela Prefeitura. Os repórteres compararam o tucano ao ex-presidente Lula, visto que ambos já concorreram várias vezes a cargos executivos.

"Sim, acho que o Serra é o meu principal adversário, é uma pessoa que está disputando pela quarta vez. O Lula nunca desistiu de cargo nenhum", defendeu, durante entrevista a Rádio Bandeirantes. Eleito prefeito em 2005, José Serra abandonou o cargo em 2006 para pleitear o Governo do Estado.

Mais conteúdo sobre:
eleições 2012erundinahaddad

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.