Haddad usa plano lançado em agosto como arma política

O candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, lançou o programa de governo em 13 de agosto e hoje usa a falta de apresentação de um plano por parte de Celso Russomanno (PRB) como arma política para desconstruir o adversário. "Um candidato sem plataforma não vai longe", diz Haddad. O ataque é voltado para Russomanno, mas Serra também está na linha de tiro.

VERA ROSA, Agência Estado

27 de setembro de 2012 | 09h09

Entre as prioridades de Haddad estão o Arco do Futuro e o Bilhete Mensal. "A Justiça Eleitoral deveria obrigar os candidatos a apresentar plano de governo antes da campanha na TV porque, sem isso, ninguém tem compromisso com nada", afirma Aldo Fornazieri, coordenador técnico do programa de Haddad. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012SPHaddadprograma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.