Haddad toma posse em sessão na Câmara

Em rápido discurso, prefeito eleito adotou um tom conciliatório em relação aos vereadores eleitos

Wladmir Andrader e Wellington Bahnemann, Agência Estado

01 de janeiro de 2013 | 16h32

SÃO PAULO - O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), tomou posse nesta terça-feira, 1, em sessão solene na Câmara dos Vereadores, pregando um trabalho conjunto com o Legislativo, em prol dos projetos prioritários para o desenvolvimento da cidade e redução das desigualdades sociais. A sessão foi presidida pelo vereador Gilson Barreto (PSDB), que é o mais antigo dentre os 55 eleitos.

Em rápido discurso, Haddad adotou um tom conciliatório em relação aos vereadores eleitos. "Por ser da academia, acredito na República e na democracia e não há república e nem democracia sem um Legislativo forte", frisou. Haddad afirmou também que as portas de todas as secretarias e subprefeituras estarão abertas para os vereadores, com a finalidade de discutirem as soluções para os problemas de São Paulo. "Tenho grande respeito e consideração pelo Legislativo, não sou daqueles que encaram o Legislativo como uma barreira."

Tomaram posse também os 54 vereadores eleitos em outubro do ano passado, sendo dois suplentes e a vice-prefeita Nádia Campeão (PCdoB). O vereador eleito Toninho Paiva (PR) não compareceu à cerimônia por motivos de saúde e, assim, não foi empossado.

Dentre os presentes, estavam o ex-ministro Orlando Silva e deputados federais e estaduais. Após a cerimônia solene na Câmara dos Vereadores, Haddad e Nádia Campeão seguiram para a cerimônia de transferência de cargo na Prefeitura de São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
PrefeituraposseFernando Haddad

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.