JF Diorio/AE
JF Diorio/AE

Haddad se diz pronto para debater 'qualquer assunto' no debate

Candidato do PT à Prefeitura de São Paulo diz ter projetos de 'continuísmo e mudanças'

Guilherme Waltenberg, da Agência Estado, e Fernando Gallo, de O Estado de S. Paulo

18 de outubro de 2012 | 22h29

SÃO PAULO - O candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, chegou por volta das 22h10 desta quinta-feira, 18, à sede da Rede Bandeirantes, onde será realizado o debate entre os candidatos que disputam o segundo turno na Capital, destacando que está "pronto para discutir qualquer assunto", inclusive eventuais ataques partidos de seu adversário, o tucano José Serra. "Me preparei para discutir propostas (para a cidade), mas estou preparado para discutir qualquer assunto", garantiu o petista.

 

Haddad chegou ao local acompanhado de sua esposa, Ana Estela, seu filho, Frederico, o marqueteiro João Santana e o coordenador de sua campanha, o vereador Antônio Donato. O petista afirmou também que este debate será importante para comparar as duas candidaturas deste segundo turno que, na opinião dele, representam a "mudança", em auto referência e o "continuísmo" (Serra). "Vamos ter a chance de detalhar as propostas. Temos um projeto de continuísmo e outro de mudança", argumentou.

 

O ministro da Saúde Alexandre Padilha também comparece ao debate. Ao Estado, ele criticou o tom da campanha do tucano José Serra na capital paulista. "(O tom da campanha) revela duas coisas. Em primeiro lugar um certo desespero. Talvez pelo resultado dele nas pesquisas, talvez pelo alto grau de rejeição. Em segundo lugar, (o tom da campanha revela) o quanto ele (Serra) não tem propostas para a cidade", disse o ministro. "Ele não apresenta nada novo e São Paulo não quer mais o mesmo."

 

O candidato do PSDB, José Serra, também já está na emissora, mas não falou com a imprensa ao chegar no local. 

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012debateFernando Haddad

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.