Haddad pede união de prefeitos por recursos federais

O prefeito Fernando Haddad (PT) defendeu a união suprapartidária de municípios para negociar mudanças na distribuição de recursos federais, na manhã desta quarta-feira, durante a 57a. reunião da Associação Paulista de Municípios, em Santos.

TIAGO DANTAS, Agência Estado

03 Abril 2013 | 17h00

Haddad disse que, por meio de investimentos públicos, as prefeituras podem ser alavancas do desenvolvimento do País. "O investidor privado vê a situação de crise na Europa, por exemplo, e não arrisca. Mas o investimento público coloca a roda da economia para girar. Se você constrói uma escola, mexe com construção civil, móveis, equipamentos."

Para tocar os projetos, no entanto, os municípios precisam pleitear uma participação maior nos recursos estaduais e federais, segundo Haddad. O prefeito usou como exemplo a falta de linhas de financiamento para pagar desapropriações. "Não há terra abundante nas regiões metropolitanas. Mas os programas de financiamento federais, estaduais e até de bancos de fomento não cobrem esse gasto."

Discursando para uma plateia formada quase que na totalidade por prefeitos e vices, Haddad disse, ainda, que reuniões como aquela devem ser o espaço para se discutir estratégias para melhorar a gestão das cidades. "Se chove mais ou menos, se tem invasão de terra, trânsito, o problema é sempre do prefeito. Os problemas são nossos, mas as regras de repartição dos recursos não acompanha nossa responsabilidade."

Mais conteúdo sobre:
Haddad prefeitos recursos federais

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.