Haddad nega benefícios a projeto de memorial a Lula

Museu será construído em terreno na cracolândia cedido pela Prefeitura ao instituto do ex-presidente

Ricardo Chapola, estadão.com.br

26 de junho de 2012 | 13h43

SÃO PAULO - O candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, disse nesta terça-feira, 26, que não há previsões de incentivos de sua parte, caso seja eleito, para tirar do papel o Museu da Democracia. O projeto é destinado ao terreno na cracolândia cedido pelo prefeito Gilberto Kassab, aliado de José Serra, ao Instituto Lula em abril. A medida desagradou membros da base governista na Câmara e gerou alguns protestos por suposta promoção de Lula em ano eleitoral.

"Não há nada previsto para esta direção. Acho que a Prefeitura já fez o seu papel e fez bem", declarou Haddad, elogiando a postura do prefeito.

A Câmara aprovou a cessão em votação com 37 votos a favor, 8 contra e uma abstenção. O Instituto Lula terá o direito de usufruir da área de 4,3 mil m², avaliada em R$ 20 mi, por 99 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.