Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Haddad lamenta morte de Campos: 'Eduardo não tinha inimigos'

O prefeito de São Paulo prestou homenagem ao ex-governador de Pernambuco e candidato à Presidência, morto em acidente aéreo

O Estado de S. Paulo

14 de agosto de 2014 | 15h21

SÃO PAULO - O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), prestou homenagem ao ex-governador de Pernambuco e candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos, durante inauguração do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas III, em Campo Limpo, na zona sul, nesta quinta-feira, 14. Antes de discursar, o prefeito pediu um minuto de silêncio pela morte de Campos, a quem chama de “amigo pessoal”, vítima de um acidente aéreo.

“Não há como não se sensibilizar com o ocorrido. Um amigo que se foi e vai deixar saudade”, afirmou Haddad. Sobre o ex-governador de Pernambuco, o prefeito afirmou ser “um dos maiores talentos dessa nova geração de políticos”. “Eduardo não tinha inimigos, tinha, eventualmente, adversários: inimigo jamais. Todos respeitavam seu trabalho, conduta, seriedade e seu amor por Pernambuco e pelo Brasil. Uma perda irreparável”, lamentou.

Fernando Haddad disse, ainda, que pretende estar presente no velório de Eduardo Campos em Pernambuco. O corpo vai ser velado no Palácio do Campo das Princesas, no Recife, e enterrado no Cemitério de Santo Amaro, ao lado do avô, Miguel Arraes. O PSB, partido pelo qual Campos era candidato a presidente, prevê que os corpos das sete vítimas do acidente sejam liberados do Instituto Médico Legal (IML) no próximo sábado.

O prefeito também destacou a relação de Campos com a família, classificada por ele como “tradicional” e “bonita”. “Eles impressionam pelo nível de união e respeito mútuo.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.