José Patricio/AE
José Patricio/AE

Haddad já pensava em Erundina como vice para a chapa petista

Na época em que Lula negocia com o PSD, o ex-ministro falar com ele sobre ter Erundina como vice

Lisandra Paraguassu - O Estado de S.Paulo

26 de abril de 2012 | 18h57

A reserva com que o pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, recebeu a possibilidade de Luiza Erundina, no PSB, ser vice em sua chapa esconde, na verdade, sua vontade real. Ainda ministro da Educação, Haddad revelou a poucos interlocutores que Erundina era sua vice "dos sonhos". No entanto, com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva negociando a aliança com o PSD de Gilberto Kassab, o então ministro não via espaço para ir contra os desejos de seu criador.

O ex-ministro chegou a falar da possibilidade de ter Erundina como vice a Lula. Na época, no entanto, uma aliança com o PSB parecia improvável, já que o partido está coligado com o PSDB no governo do. E Lula ainda trabalhava para abrir o leque das alianças em torno de seu candidato.

A falta de acerto com Kassab não desagradou a Haddad, que não gostava da ideia desde o início. Apesar de não fazer declarações públicas, não conseguia esconder o desconforto com a possibilidade de subir ao palanque com o prefeito de São Paulo. O avanço das negociações, levadas adiante por Lula e o presidente do partido Eduardo Campos - que praticamente passou por cima da direção estadual - abriu caminho para a "vice dos sonhos" de Haddad.

Na última segunda-feira, 23, o ex-ministro garantiu que não teria havido oferta de nomes pelo PSB e que não teria ouvido especulações. Erundina, no entanto, apareceu nas discussões por iniciativa do próprio Haddad. "Não ouvi ainda nada sobre nomes. Não houve ainda essa oferta por parte do PSB. O PSB teria que colocar o nome da prefeita. É um nome excelente do PSB", afirmou, na segunda-feira, quando saia de um encontro na zona leste de São Paulo.

Além de Luiza Erundina, teriam aparecido nas conversas o nome do vereador Eliseu Gabriel e do reitor da UniNove, Eduardo Storopóli.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.