Haddad faz críticas a Kassab e Serra em evento em SP

O pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, atacou as administrações do ex-prefeito e atual adversário nesta campanha, o tucano José Serra, e o atual prefeito Gilberto Kassab (PSD), em evento promovido pela Rede Nossa São Paulo, que discute o Plano de Metas da atual gestão da cidade. "O autoproclamado melhor ministro da Saúde do Brasil (prometeu que) iria resolver os problemas da saúde. Hoje, o maior problema da cidade para a população é justamente a saúde", criticou o petista.

GUILHERME WALTENBERG, Agência Estado

28 de junho de 2012 | 12h14

Além da saúde, Haddad dirigiu também suas críticas ao transporte público de São Paulo. O petista atribuiu a superlotação dos trens e metrôs à falta de investimento em corredores de ônibus que, segundo ele, cessaram desde o fim da administração da atual senadora Marta Suplicy (PT-SP). "Até o metrô está sofrendo pela falta de corredores (de ônibus). A falta de investimentos nos transportes sobrecarregou os sistemas viários. Temos os mesmos corredores da época de Marta", avaliou.

Com o mote do "novo" para São Paulo, o petista afirmou que em uma eventual administração sua haveria "o conceito de um tempo novo na cidade de São Paulo". "A ideia é garantir tempo livre para usufruir a cidade de São Paulo", pregou.

Mantendo a linha de críticas ao fato de Serra ter deixado a Prefeitura em 2006, com menos de dois anos de administração, para concorrer ao governo do Estado de São Paulo, Haddad afirmou: "Não precisamos de prefeito de meio-mandato e nem de meio-período."

O evento reúne também os candidatos Gabriel Chalita (PMDB), Soninha Francine (PPS) e Carlos Gianazzi (Psol). O deputado federal Walter Feldman (PSDB-SP) e o líder do PSDB na Câmara Municipal, vereador Floriano Pesaro, estão representando o candidato tucano José Serra. O pré-candidato do PRB, Celso Russomanno, não compareceu ao evento.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesSPPTcríticas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.