Haddad diz que é renovação e Serra destaca experiência

Serra reafirmou experiência política e Haddad destacou liderança nas pesquisas

Agência Estado,

26 de outubro de 2012 | 21h38

SÃO PAULO - No último programa do horário eleitoral gratuito na TV, o candidato do PT, Fernando Haddad, apostou no tom emocional, agradecendo aos eleitores paulistanos a sua liderança nas pesquisas de intenção de voto nesta reta final de segundo turno. "Minha campanha ganhou as ruas, fico feliz que as pessoas identificaram em mim o sentimento de renovação que São Paulo tanto quer e precisa", disse Haddad.

Já o programa de Serra trouxe a biografia do tucano, disse que faz toda diferença a experiência que ele tem na vida pública e, por isso, pode fazer mais por São Paulo. Além de destacar a face de político experiente, Serra acusou o adversário petista de querer acabar com as parcerias das Organizações Sociais (OS) na saúde pública do município e ironizou: "São Paulo está longe de ser a tragédia que Haddad quer mostrar todos os dias."

Tanto o programa de Haddad quanto o de Serra trouxeram o conjunto das principais propostas que os dois apresentaram durante esta campanha municipal, com foco para as áreas da saúde, transporte, educação, moradia e segurança. Os padrinhos políticos do petista e do tucano também foram mais uma vez destacados neste último programa na TV do horário eleitoral gratuito. Haddad mostrou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a atual dirigente do País, Dilma Rousseff e Serra mostrou a parceria com o governador de São Paulo, o tucano Geraldo Alckmin.

O programa do petista mostrou o discurso que a presidente fez no comício do sábado passado, no Ginásio da Portuguesa: "Quero desejar a vocês que Haddad seja eleito prefeito dessa cidade e a coloque à altura do nosso Brasil e da nossa São Paulo." Já o programa de Serra, mostrou o governador de São Paulo dizendo que, se eleito, Serra cumprirá os quatro anos de mandato: "Quero dizer que Serra ficará quatro anos e vamos governar unidos pelo bem de São Paulo."

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012SPpropaganda eleitoral

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.