Haddad começa a articular apoio para candidatura à Prefeitura de SP

Ministro disse que já solicitou uma audiência com a presidente Dilma para tratar de sua saída

Fernando Gallo, de O Estado de S.Paulo

19 de novembro de 2011 | 12h13

A candidatura do ministro da Educação, Fernando Haddad, à Prefeitura de São Paulo pelo Partido dos Trabalhadores entra agora em uma nova etapa. "A gente começa a estabelecer uma ponte de diálogo com os partidos de sustentação do governo da presente Dilma", contou. O nome de Haddad foi oficializado neste sábado como o único pré-candidato à disputa pelo PT pelo Diretório Municipal do Partido de São Paulo .

 

"Vamos compor um colegiado com todas as forças representadas, uma vez que não ocorreram as prévias previstas", disse. "A partir desse colegiado, inclusive com a representação dos diretórios estadual e nacional, vamos começar a estabelecer conversações com os partidos de sustentação do governo federal", detalhou.

 

Sobre a sua saída do cargo de ministro para intensificar a campanha, Haddad disse que já solicitou uma audiência com a presidente Dilma para tratar do assunto. "Obviamente estou subordinado ao calendário que ela estabelecer. Há efetivamente uma preocupação de antecipar esse movimento para que eu esteja mais disponível para conversar com a militância e com os outros partidos. É uma preocupação minha também".

 

O único pré-candidato do PT também comentou sobre sua relação com Marta Suplicy, que abandonou a disputa a pedido da presidente Dilma. "Tenho o maior respeito por ela. Tive uma boa conversa com ela nesta semana, de mais de duas horas, uma conversa franca e tranquila. Ela me pediu para transmitir para a direção municipal que está à disposição do Partido para a campanha do ano que vem", afirmou. "Vamos estar unidos em 2012 com toda a certeza", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.