Evelson de Freitas/AE
Evelson de Freitas/AE

Haddad afirma que Russomanno pertence à 'velha política'

Petista critica candidato do PRB por não ter apresentado programa de governo

Bruno Lupion, de O Estado de S. Paulo

21 de setembro de 2012 | 19h44

O candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, afirmou nesta sexta-feira, 21, que o líder nas pesquisas, Celso Russomanno (PRB), pertence à "velha política" por ainda não ter apresentado, a quinze dias das eleições, seu programa de governo.

Russomanno prometeu apresentar seu programa de governo até a próxima semana. Ele justificou o atraso citando a extensão e a complexidade do documento.

"Não é uma postura nova você empurrar com a barriga a apresentação de seu plano de governo", disse Haddad após caminhar por duas horas, sob chuva fina, no centro comercial de São Miguel Paulista, zona leste da capital.

A declaração do petista se opõe à estratégia de Russomanno de se colocar como o "novo" na política. Nesta sexta-feira, em seu programa eleitoral de televisão, o candidato do PRB se apresentou como "um homem novo, mas novo de verdade", numa referência ao slogan de Haddad, que o identifica como "o homem novo para um tempo novo".

O petista apresentou seu programa de governo em 13 de agosto, em um evento com pompa e centenas de convidados. O documento final, com 124 páginas, teve a colaboração de cerca de 500 pessoas, segundo ele.

Haddad afirma que os candidatos que não apresentam programas de governo estão quebrando uma "regra democrática" que exige que os candidatos digam, de forma minuciosa, o que pretendem fazer se forem eleitos.

O candidato do PSDB, José Serra, em segundo lugar nas pesquisas, protocolou linhas gerais do seu plano no ato de inscrição da candidatura na Justiça Eleitoral e afirma ter um programa que será apresentado como diretriz de governo se ele vencer o pleito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.