Sergio Moraes/Reuters
Sergio Moraes/Reuters

Hackers invadem site do Ministério da Saúde e incluem agenda de 'renúncia' de Temer

Página foi alterada com dois compromissos: 'a renúncia do (vice) presidente da República Michel Temer (sic)' e 'reunião com ministros e líderes da base aliada do GOLPE'

Ricardo Brito, O Estado de S.Paulo

27 de setembro de 2016 | 13h08

BRASÍLIA - Hackers invadiram, na manhã desta terça-feira, 27, a página do Ministério da Saúde na internet e incluíram, na agenda de compromissos do dia do ministro Ricardo Barros, dois eventos inusitados: às 19 horas "a renúncia do (vice) presidente da República Michel Temer (sic)" e uma hora antes "reunião com ministros e líderes da base aliada do GOLPE".

Uma cópia da agenda alterada do ministro circulou pela internet e o site do ministério chegou a ser temporariamente retirado do ar, mas voltou ao normal no início da tarde desta terça, já com a agenda sem os dois eventos fictícios.

A assessoria de imprensa do Ministério informou que, tão logo foi verificada a invasão, a pasta acionou o Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (Datasus) a fim de apurar o ocorrido: a que horas se deu a entrada na página do ministério e se isso ocorreu de forma externa ou internamente. A pasta divulgará um comunicado oficial após o término da apuração.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.