Hacker preso aplicava golpes com ajuda de agentes

O especialista em invadir sistemas de computador Vilmo de Paula Oliveira Júnior, o Juninho, detido na Seccional Urbana de São Brás por desviar dinheiro de contas bancárias pela internet, continuou praticando o crime mesmo atrás das grades. Para isso, contou com a ajuda de agentes prisionais do Estado, que foram descobertos e presos em flagrante na sexta-feira.Os agentes Rusinaldo Pereira de Souza, José Carlos Santos de Alencar e Pedro Paulo Bernardes Freire criaram um esquema para levar o hacker até um hotel no centro de Belém. Lá, usando um computador portátil, Juninho transferia dinheiro de clientes para contas de terceiros, que depois era sacado em caixas eletrônicos.Antes de amanhecer, o hacker era novamente conduzido à cela da delegacia. Na sextas-feira, os agentes foram presos em flagrante. Juninho aproveitou e fugiu no caminho do hotel para a delegacia.Os três agentes foram levados para a Penitenciária de Marituba e vão responder a processo por facilitação de fuga e formação de quadrilha. O inspetor-chefe dos agentes, Rubenval Paraense, também envolvido com os crimes, está foragido.O superintendente do Sistema Penal do Pará, Alyrio Sabbá, disse que todos serão demitidos a bem do serviço público.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.