Habeas-corpus de sócios da Incal ainda não sai

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) interrompeu nesta terça-feira à tarde o julgamento de pedido de habeas-corpus a favor dos empresários Fabio Monteiro de Barros Filho e José Eduardo Ferraz, sócios da construtora Incal, responsável pela obra superfaturada de construção do edifício-sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de São Paulo, de onde foram desviados R$ 169 milhões.O relator do pedido de habeas-corpus, ministro Fernando Gonçalves, deu voto favorável ao pedido dos empresários, mas o julgamento foi interrompido por um pedido de vista do ministro Hamilton Carvalhido.Além de Carvalhido, ainda faltam votar os ministros Fontes de Alencar, Vicente Leal e Paulo Gallotti.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.