Wilson Pedrosa/AE
Wilson Pedrosa/AE

Há 20 anos, Collor chamava Sarney de 'irresponsável'

"Quero que a Nação saiba que estou falando de um cidadão de más intenções", disse o senador

Rodrigo Alvares, estadao.com.br

12 de agosto de 2009 | 15h20

"O senhor passou todo o tempo do seu governo apadrinhando os seus amigos, os seus familiares, muitos dos quais hoje sendo processados por atos de corrupção". Esta declaração foi feita em 1989 pelo então candidato à Presidência da República Fernando Collor de Melo (PTB, ex-PRN) durante o horário da propaganda eleitoral obrigatória. José Sarney (PMDB-AP) era o presidente à época.

 

Veja também:

 videoCollor: "Sarney é um cidadão de más intenções"

linkOposição entra com recursos para investigar Sarney

 

No início do vídeo, Collor foi direto: "Gostaria de tratar o senhor José Sarney com elegância e respeito. Mas não posso. Não posso porque estou falando com um irresponsável, um omisso, um desastrado, um fiasco. Quero que a Nação saiba que estou falando de um cidadão de más intenções".

 

As eleições presidenciais de 1989 ficaram marcadas não apenas por serem as primeiras com o voto da população desde 1961, mas também pela campanha eleitoral na televisão. "Que direito tem o senhor de tumultuar a vida dos brasileiros e tentar transformar a escolha do primeiro presidente legítimo em 30 anos em uma brincadeira de programa de auditório?", questiona Collor.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.