Gustavo Franco afirma que denúncias não afetam economia

O ex-presidente do Banco Central Gustavo Franco considera que a série de denúncias contra diretores da instituição não afetará a forma como o mercado financeiro percebe a condução da política econômica do governo. Em entrevista durante o evento "Cinco Anos de Metas de Inflação", promovido pelo Banco Central, Franco afirmou que estas crises "vêm e vão com muita velocidade".Ele não quis fazer prognóstico sobre tendência para taxa de juros. "É muito difícil captar a percepção do mercado financeiro em relação à situação atual, e mais difícil ainda avaliar como a diretoria do Banco Central vai interpretar esta percepção", disse Franco. Ele pondera porém que o mercado vê a situação macroeconômica como estável, com o governo adotando "sólidas políticas" macroeconômicas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.