Gurgel defende retirada da PEC 37 de pauta do Congresso

O procurador-Geral da República, Roberto Gurgel, defendeu nesta terça-feira, 18, a retirada de pauta da PEC 37/2011, Proposta de Emenda à Constituição que elimina poderes de investigação do Ministério Público. Gurgel afirmou, durante a reunião do Colégio de Procuradores da República, que é "impossível" discutir uma proposta alternativa ao texto em tramitação no Congresso em uma semana. O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, marcou para o dia 26 a votação do texto. "O Ministério Público está unido em defesa de suas prerrogativas, que interessam sobretudo uma sociedade que está cansada da impunidade", disse.

ALANA RIZZO), Agência Estado

18 Junho 2013 | 14h41

Gurgel apoia a discussão de uma proposta de regulamentação da investigação. "O que não aceitamos é que o MP fique proibido de investigar. A construção de um novo modelo, contudo, demanda mais tempo", disse. A reunião do Colégio de Procuradores termina hoje às 17h30.

Manifestações

Gurgel comentou ainda os protestos realizados pelo Brasil e o apoio de alguns grupos de ativistas contra a PEC 37. "O fato desses jovens que ocupam as ruas brasileiras manifestando sua preocupação com os grandes temas incluir a PEC evidencia que a sociedade brasileira está preocupada com essa mutilação do Ministério Público." (

Mais conteúdo sobre:
PEC 37Gurgelretirada

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.