Guerra diz que devolverá dinheiro se diária for ilegal

O presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), disse hoje que se ficar comprovada a ilegalidade do pagamento de diárias de uma viagem feita por sua filha a Nova York, ele irá devolver o dinheiro. Reportagem publicada hoje no jornal Folha de S.Paulo revela que a filha do senador Helena Olympia de Almeida Brennand Guerra foi para os Estados Unidos em fevereiro de 2007 e gastou R$ 4.580,40 em diárias pagas com dinheiro público para acompanhar o pai, que foi a Nova York fazer exames médicos.

CAROL PIRES, Agencia Estado

10 de agosto de 2009 | 17h51

Sérgio Guerra explicou que teve um problema no intestino e foi recomendado por médicos brasileiros a consultar um médico americano. Segundo o senador, ele recebeu autorização do Senado para ser acompanhado na viagem pela filha e nunca foi informado sobre a necessidade de devolver o dinheiro.

Na manhã de hoje, o diretor da secretaria de Controle Interno do Senado, Eduardo Torres, encaminhou ofício à Sérgio Guerra explicando que o Senado nunca pediu a devolução do dinheiro gasto na viagem de Helena Olympia porque um ato da Mesa Diretora permite ao Senado pagar despesas de alimentação e pousada de colaboradores eventuais quando fora de Brasília.

Questionado se atribuía a revelação do fato aos aliados do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), Sérgio Guerra disse que não iria atribuir responsabilidades, mas que achava "no mínimo estranho" que essa história tenha vindo à tona neste momento. "Estamos desgovernados. A tendência é nivelar por baixo para tentar atribuir a crise a todos", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
SenadoSérgio Guerradiáriafilha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.