Guerra, Dias e Pimenta são citados para vice de Serra

A aposta geral dos tucanos que participaram ontem da convenção do PSDB, em Salvador, é de que a definição do vice do candidato à Presidência, José Serra, ficará mesmo para a última hora, quando se encerrar o prazo para o registro da candidatura. Até por falta de alternativa, o vice considerado mais provável hoje é o presidente do partido, senador Sérgio Guerra (PE).

AE, Agência Estado

13 de junho de 2010 | 07h17

Com um leque estreito de opções para fechar a dobradinha da oposição, Serra ainda articula em favor de um vice que facilite a composição de palanques nos Estados. É nessa linha que o nome do senador Álvaro Dias (PSDB-PR) ainda é citado como forte alternativa na mesa de negociação. Com Álvaro na vaga de vice, apostam os tucanos, o PSDB garante a adesão do irmão dele, o também senador Osmar Dias (PDT). O objetivo, nesse caso, é "provocar um estrago" na base de apoio do PT, em um Estado com 7,5 milhões de eleitores.

Há ainda um terceiro nome sendo citado, o de Pimenta da Veiga, tucano mineiro que representa um Estado eleitoralmente estratégico, com 14,3 milhões de eleitores. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.